Vamos ajudar a Cecília?

quinta-feira, fevereiro 21, 2013 Carlinha Fernandes 3 Comments







"Oi, meu nome é Juliana, sou mãe da Ana Cecília que está com Leucemia Linfóide Aguda e a espera de um transplante de medula óssea.

Em abril de 2011 notamos um caroço no pescoço da Ana Cecília, levamos no pediatra, que solicitou uma ultra som cervical, cujo resultado foi parotidite (inflamação da glândula parótida). Após dez dias de antiinflamatório o inchaço melhorou mas não sumiu. Foi então que ela ficou gripada e a glândula inchou novamente. Começou nossa peregrinação nos consultórios médicos. Só depois de ir em cerca de 15 médicos, de umas 8 especialidades diferentes, conseguimos um diagnóstico definitivo. Foi o dia em que o chão sumiu dos nossos pés. Nossa filha tinha câncer: Linfoma linfoblástico de células T. Em julho, iniciamos o tratamento em Fortaleza e a pequena Ana Cecília, sempre guerreira, surpreendeu. Respondeu brilhantemente a quimioterapia a que foi submetida inicialmente! Felicidade!
Em fevereiro de 2012 ela entrou na fase de manutenção do tratamento. Porém, em março notamos pequenas manchas no corpinho da pequena. No começo aparentava apenas alergia, mas depois de alguns meses descobrimos que a doença tinha voltado na pele e na medula, ou seja, o linfoma tinha virado uma leucemia. Depois dessa recaída fomos informados que ela iria precisar de um transplante de medula óssea.
Em agosto viemos para São Paulo, encaminhados para ITACI – Instituto de Tratamento do Câncer Infantil. Ela reiniciou o tratamento com um novo protocolo de quimioterapia e fizemos o teste de compatibilidade na nossa filha do meio, a Letícia. Que alegria! Fomos agraciados por Deus com 100% de compatibilidade entre as irmãs. 
Enquanto Cecília aguardava o transplante, que chegou a ser marcado para dezembro, descobrimos neste mesmo mês que a doença tinha voltado mais uma vez. Virou, então, uma corrida contra o tempo. No começo de janeiro ela reiniciou a quimioterapia. O ciclo acabou, mas ela precisará fazer mais quimio pois não há leito de transplante disponível no hospital em que ela faz o tratamento. Cecília não pode esperar!!! Não podemos correr o risco. A doença pode voltar e, pela quantidade de quimioterapia que ela já fez, mais resistente a quimioterapia. Ela pode não responder ao tratamento.
Existem vagas disponibilizadas por hospitais particulares aqui de São Paulo, porém não temos recursos suficientes para bancar o tratamento dela. É muito triste ver a vida da sua filha depender de dinheiro. Por isso, eu e o pai dela, Ítalo, nos desfizemos de qualquer orgulho e viemos, de coração aberto, através da internet, iniciar uma campanha para arrecar doações para custear o tratamento da Ana Cecília em um hospital que tenha vaga disponível para transplante. 
Agradecemos a todos desde já. 
Juliana e Ítalo (pais da Ana Cecília)"






.


3 comentários:

  1. Ótima iniciativa ;)
    www.bytamysantos.com

    ResponderExcluir
  2. Ta rolando um mega sorteio lá no blog até dia 03/03: http://www.junhiimce.com/2013/02/2-anos-de-blog-sorteio.html
    Beijos, www.junhiimce.com Se quiser seguir, sigo de volta.

    ResponderExcluir
  3. Parabens pela iniciativa Carlinha!
    Que Deus ajude essa pequena a vencer essa luta!!!
    Bjsss

    ResponderExcluir