Mãe tira férias?

terça-feira, dezembro 02, 2014 Unknown 2 Comments



Hoje eu preciso falar sobre um assunto importante, geralmente evitado pelas mães, por conta da culpa!

Há alguns anos atrás, eu não me imaginava um dia sequer longe do meu filho e confesso que olhava torto para aquelas mães que viajavam e passavam mais de duas semanas sem suas crias por perto.

Por conta de eventos do blog, me vi neste dilema, em ter que viajar (por poucos dias, tudo bem), mas admito que o frio na barriga junto com o enorme peso na consciência de ficar longe do Nandinho me assombrou por um longo período.

Depois de conversar com o marido e resolver minha ausência no trabalho, estando tudo ok para minha viagem, coube somente a mim decidir, e essa foi a parte mais difícil.

Tenho a sorte de ter um filho super independente, que compreende meu trabalho com o blog, mas porém, me cobra horrores por minha presença, que já costuma ser bastante reduzida, por eu trabalhar o dia todo na construtora, ter meus compromissos (treino de bike, academia, salão de beleza) e aproveitar meu "tempo livre" pra resolver as coisas do blog.

Mas enfim, a primeira viagem sozinha rolou, foi sofrida, mas com meu retorno, consegui enxergar esta situação com outros olhos.

Cheguei cheia de novidades pra contar, fotos pra mostrar, experiências pra dividir e uma leveza que há muito tempo não conseguia sentir devido a correria que minha vida se tornou.

Sair totalmente da rotina, ficar um pouco sozinha, não é nenhum bicho de sete cabeças e nos torna sim, mães melhores.

Então mamães, que assim como eu, se sentiam culpadas em pelo menos desejar um ou dois dias de "folga", não se cobrem tanto, pois além de mães e esposas, somos humanas, mulheres e precisamos de um tempo só nosso.

Faz bem, renova, transforma e resolve, acreditem!



2 comentários:

  1. Não sou mãe, mas imagino o quanto deve ser dificil largar os filhos um dia que seja... mas é necessario . Todos precisam de um tempo consigo msm
    http://eimeconta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu relato! A gente consegue entender e sentir na pele o seu dilema, mesmo não tendo um filho.
    É claro que a realidade é ainda mais dolorida, mas nos permite ter uma ideia do que vem pela frente.

    Boa sorte e boas férias :)

    Beijos,
    Helô, do Vestido do dia

    ResponderExcluir